Por onde você anda?

Pois é amigos, isso aqui ficou bem abandonado, né? Muita correria, muito trabalho, e infelizmente pouco tempo para o bonsai. Continuo cuidando dos meus, mas em um ritmo bem menos acelerado, podando de vez em quando, mantendo-os saudáveis, mas sem nenhum tempo extra para novos experimentos ou até mesmo novas espécies.

O motivo é basicamente estudo e trabalho. Pós-graduação consome muito tempo, e o trabalho então… Só que como vocês, que acompanham o blog desde o início, devem ter percebido, eu não consigo sossegar por muito tempo. Resolvi abrir minha própria empresa. Meus amigos no Facebook já devem ter percebido há tempos, só pelas fotos que eu postava por lá, mas a empresa foi lançada oficialmente na última sexta-feira (06/01/2011).

www.cervejasocialclube.com.br

Mas como você pula de bonsai para cerveja, Vinicius? Eu sou curioso, e quando descobri que a cerveja de verdade vai muito além das que conhecemos aqui no Brasil, resolvi aprender um pouco mais, e confesso que tenho gostado bastante. É um desafio, cuidar de embalagem logística, atendimento… Mas o que seria da vida sem esses desafios, né? Fiquem tranquilos, que eu não vou abandonar o bonsai, e nem fechar o Projeto. De vez em quando venho aqui, e prometo postar a evolução das minhas plantas aos poucos. O essencial para se iniciar no bonsai já foi todo postado por aqui, e em outros blogs e fóruns. Agora o que temos que fazer é trocar ideias, só isso.

I Workshop Internacional da Associação Nordestina de Bonsai

Fundada recentemente, a ANB se propõe a disseminar e aperfeiçoar a prática do bonsai no Nordeste, congregando adeptos através da realização de eventos em todos os estados da nossa região, com alto nível técnico, ministrados por profissionais competentes, com vasta experiência no cultivo dessa arte milenar.

Com essas palavras, os bonsaístas do Nordeste começam a impulsionar ainda mais a arte no Brasil, já que infelizmente ainda não conseguimos recuperar a Sociedade Brasileira de Bonsai, iniciativas como estas são essenciais para que o bonsai ganhe cada vez mais visibilidade no Brasil. E que forma pode ser melhor para mostrar a importância desta arte, do que um grande evento com um artista internacional? Nacho Marin é o nome o artista que estará presente no I Workshop Internacional da Associação Nordestina de Bonsai. Venezuelano, Nacho Marin vem se destacando bastante no cenário mundial, principalmente com seu trabalho com plantas tropicais e por sua visão artística diferenciada.

Nacho Marin

Abaixo vocês podem conferir a programação do evento:

Sexta-feira – 20 de maio de 2011
  • 19:00h : Jantar de Boas Vindas.
Sábado – 21 de maio de 2011
  • 08:30 às 09:00h – Credenciamento dos Participantes e Abertura do Evento.
  • 09:00 às 12:30h – Palestra: Yose-ue, Saikei e Penjing – “Como Criar Paisagens com Lineamentos Artísticos”.
  • 12:30 às 14:00h – Intervalo para o Almoço.
  • 14:00 às 18:00h – Demonstração: Penjing.
Domingo – 22 de Maio de 2011
  • 08:30 às 12:30h – Palestra e Demonstração com Plantas Nativas da Região Nordeste.
  • 12:30 às 14:00h – Intervalo para o Almoço.
  • 14:00 às 17:00h – Workshop com os Participantes.
Professores Assistentes, que estarão à disposição do público presente para auxiliá-los durante o workshop: Luiz Galvão (PE), Bergson Vasconcelos (AL), Sergivaldo Costa (PB) e Juarez Alves (RN).
  • 17:00 às 18:00h – Entrega de Certificados e Encerramento.
Local do Evento:
Praiamar Natal – Hotel & Convention
Rua Francisco Gurgel, 33 – Ponta Negra – Natal / RN

Vocês podem conseguir mais informações direto com a organização do evento:
  • (84)9921-5019 • josemartinsf@bol.com.br
  • (83)8817-3877 • sergivaldo@gmail.com

Certeza de que esse será um evento imperdível! E se tudo der certo, até eu estarei por lá!

Oficina de Bonsai

2011 mal começou e já temos vários eventos de bonsai marcados. Eventos internacionais no Nordeste, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro e com certeza muitos mais irão surgir com o passar dos meses, aos poucos vou colocando a informações por aqui, para que vocês possam acompanhar melhor, mas hoje vamos falar sobre a primeira oficina de bonsai do Rio de Janeiro deste ano, que será com Carlos Tramujas na Chácara Tropical.

Oficina de bonsai com Carlos Tramujas

Estarei lá com certeza!! Todo ano Tramujas inicia o ciclo de aulas da Chácara Tropical, extremamente didático, ele etá sempre pronto para sanar quaisquer dúvidas que os alunos possam ter.

Luciano Benyakob

Uma fuga do tema bonsai, mas é por uma boa causa.

Há tempos, vocês que acompanham o Projeto Bonsai, já viram vários posts por aqui onde eu relatei visitas à Bonsai Shumu, o viveiro do amigo Luciano Benyakob, em Teresópolis. Luciano é, sem sombra alguma de dúvidas, o MAIOR divulgador da arte do Bonsai no Brasil, e eu poderia facilmente dizer no mundo também, já que mesmo com inúmeras dificuldades, ele traduz e posta em diversos fóruns internacionais. Se existe uma pessoa que se dedica a acabar com alguns mitos da arte, esta pessoa se chama Luciano Benyakob.

Um mestre que não gosta de receber tal título, sempre tímido e muito humilde, Luciano diz apenas que compartilha o que aprendeu. E não pede nada em troca disso, só que você também repasse as informações que conseguir. Tive muita sorte de conhecê-lo logo no início da minha jornada de aprendizado e aprendi coisas com ele que nem se eu lesse todos os livros existentes conseguiria compreender.

Esse post é uma tentativa de ajudar quem já tanto nos ajudou.

Vocês devem ter visto na TV, Teresópolis foi um dos municípios mais atingidos nessa chuva que caiu aqui no Rio de Janeiro na última semana. E a casa do Luciano estava em um dos locais que mais foram atingidos. Ninguém estava preparado para tal tragédia, ali não era área de risco. A casa do Luciano, que era alta, com 2 andares, foi invadida pela lama, e agora o 2º andar parece ser o primeiro, tamanha a quantidade de terra que soterrou o primeiro andar e o viveiro de bonsai.

LucianoFoto: Helio Motta (fonte: Último Segundo – IG)

Foram 3 dias sem notícias, todos preocupados, amigos mais próximos buscando notícias e tentando descobrir o que havia acontecido já que ele estava incomunicável e a notícia que tínhamos é a de que quase ninguém havia conseguido escapar. Por uma feliz coincidência (se é que podemos usar a palavra feliz nessa situação toda), repórteres entrevistaram o nosso amigo e só assim conseguimos saber que ele estava bem, aliás tanto ele quanto sua esposa e filha. Aqui está o link da matéria: Boato de saques faz moradores voltarem para as casas destruídas.

Respiramos aliviados, e começamos o trabalho para ajudá-lo, já que o bonsai é sua única fonte de sustento, e seu viveiro foi completamente destruído, o amigo Fabiano Costa rapidamente começou a mobilizar o pessoal pelo Facebook para mandarmos dinheiro para que ele possa se reerguer. Luciano não possui uma conta em banco, e todos já estavam acostumados com isso, só que nesse caso ficou complicado para podermos ajudá-lo, né? E então a amiga Claide, que vocês inclusive já viram em fotos aqui no Blog, nos encontros do BonsaiStudio, e que possui casa perto do Luciano, ofereceu sua conta para que ela servisse de intermediária nessa ajuda. Foi a melhor solução que achamos.

Conta em nome de : CLAIDE M P RONCHINI
Banco do Brasil SA – Agência 2933-5 – Conta : 2.059.877-7
Variação: 91
CPF: 008553107-31

Aqui está o link do evento no Facebook: Vamos ajudar o Luciano Benyakob

Peço que quem for ajudar, que entre em contato com a Claide pelo Facebook (perfil da Claide no Facebook), informando o depósito, só para que ela possa ir se organizando melhor.

Mas Vinicius, dinheiro? E pra uma pessoa física? E as instituições que precisam de ajuda?“, bom isso aqui é um pedido apenas. Vocês podem ajudar todas as vítimas, existem diversos sites indicando como podemos ajudar, o amigo Afonso, do blog Politicamente Incorreto, fez um post sensacional que vocês podem ler aqui: Lista de Lugares e Formas de Doação. O importante é ajudar. De qualquer forma possível! Tragédias acontecem, todos sabemos disso, a diferença está em como nos as encaramos e damos a volta por cima.

Luciano! Espero que em breve você consiga ler esse post, e saiba que estamos sempre juntos! Força, amigo!

Azaléias

Se existe uma espécie florífera que fica muito bonita quando utilizada para bonsai, esta espécie é a Azaléia (Rhododendron).

Considerada por jardineiros japoneses como a pérola da coroa das plantas floridas, ela é uma das principais responsáveis por fazer com que as pessoas se encantem com o bonsai (principalmente as mulheres), e se uma azaléia no jardim, toda florida, já é algo bonito, quando vemos sua floração em um bonsai bem estruturado então… Andei lendo o livro Satsuki Azaleas for bonsai and azalea enthusiasts (Robert Z. Callaham) e já posso recomendá-lo, é excelente! Tanto pelos exemplos quanto pelas dicas de apresentação e até de como montar sua própria coleção de bonsai. O livro é bem completo (233 páginas), e ensina algumas técnicas interessantes como por exemplo a de enxerto de galhos (que é como se consegue a maioria daquelas azaléias com várias cores diferentes em uma mesma planta).

Satsuki Azaleas

Satsuki Azaleas por Robert Z. Callaham

O livro nos mostra algumas curiosidades também, como a pronúncia correta de palavra Satsuki, que no Japão é pronunciada “Sats’ki” e que as azaléias vêm sendo cultivadas desde o século XVII, isso porque antes da Era Edo (1603-1867), pessoas comuns eram proibidas de cultivar as Satsuki, e elas só começaram a ser trabalhadas como bonsai mesmo na Era Taisho (1912-1926), por conta da popularização do arame de condução de galhos/troncos.

A Satsuki só começou a aparecer na América do Norte por volta de 1936, quando B. Y. Morrison, através do Serviço de Introdução de Plantas, subdivisão do Serviço de Pesquisas Agrícolas do Departamento Americano de Agricultura, começou a trazer uma maior quantidade de Azaléias para solo americano… Bom, a história é longa e vocês podem ler tudo no livro (em inglês).

O livro pode ser comprado na Stone Lantern, ou na Tropical Bonsai (pra quem for do Rio de Janeiro), aliás falando na Tropical Bonsai, eles possuem várias azaléias em seu acervo, mas uma delas me chama atenção e nem é pelo tamanho ou pelo formato… Ainda não identifiquei o que é, mas já a fotografei para analisar melhor.

Azaléia da Tropical Bonsai

Quase um mês…

… Sem postar por aqui, hein? Ainda absorvendo todo o conhecimento passado na semana de aula da Escola Européia de Bonsai do Brasil – RJ, repensando meus trabalhos já realizados, planejando os próximos…

Foi uma semana bem intensa, de aprendizado intensivo. Eu definiria como uma semana crucial para mim (e é bom deixar claro que todo o conteúdo desse site representa apenas a minha opinião, minha visão sobre bonsai), uma quebra na forma como eu vinha aprendendo as coisas.

Vocês que acompanham o blog devem ter percebido que muita coisa mudou depois que li o livro do Michael Hagedorn (como bem detalhei neste post), reduzi a velocidade da busca pelo conhecimento e passei a aproveitar mais o caminho trilhado. Percebi que esse era o grande segredo, ter mais calma e mais paciência para absorver o conhecimento de forma mais completa.

Salvatore Liporace é um Mestre completo, e percebemos isso facilmente ao ver o respeito com que ele trata as plantas, por mais novas que sejam. Pra mim, essa foi a lição mais marcante desta semana.

Salvatore Liporace

É impressionante o quanto você pode mudar em uma única semana. Impressionante mesmo. Como aqui no Brasil temos pouquíssimos Mestres, nosso aprendizado acaba sendo pela internet e/ou com grupos de amigos, e sem perceber acabamos apressando muitas coisas e querendo resultados cada vez mais rápidos. Bonsai não é isso, nunca fui… E Liporace veio para nos mostrar como começar a trabalhar uma planta.

(mais…)

O dia se aproxima…

… Faltam apenas 2 dias para o início da Escola Européia de Bonsai do Brasil – Rio de Janeiro. 2 dias para uma total imersão no aprendizado sobre bonsai.

Dia 15/Set inicio mais uma fase do meu aprendizado com o Maestro Salvatore Liporace e devo dizer que estou bem ansioso para começar, com toda a bagagem que Liporace possui, creio que será um importante salto no aprendizado que já adquiri até aqui.

Como será uma semana inteira de aprendizado intensivo, não sei se conseguirei tempo para postar algumas coisas por aqui, mas talvez eu consiga alimentar o twitter (@projetobonsai), então fiquem de olho.

Por hora deixo vocês com o meu último trabalho, feito em uma Serissa phoetida:

Azaléia

Estavam sentindo falta de conteúdo prático por aqui?

Semana passada trabalhei essa Azaléia, já estava adiando há tempos e a planta estava sofrendo por isso, crescendo apenas para um lado (por descuido de não girar o vaso para que todos os lados recebessem a mesma quantidade de sol). A intervenção que fiz foi drástica, porém necessária para o que eu planejo para esta planta. Como podem ver ali na primeira foto, o nebari dela é bem interessante, porém na próxima intervenção irei replantá-la um pouco inclinada, para harmonizar ainda mais o conjunto.

(mais…)

« Posts anteriores